Diante da emergência causada pela pandemia, empresas devem ficar em alerta com a manutenção dos equipamentos.

A pandemia global de coronavírus está forçando a reorganização da sociedade em diversos aspectos da noite para o dia. Nas últimas 24 horas, eventos foram suspensos, empresas adotaram o trabalho remoto, companhias aéreas e aeroportos lidam com o caos devido a novas e rígidas restrições de viagem. As escolas estão suspendendo aulas e as pessoas se resguardam em quarentena. 

Traços do coronavírus encontrado em um duto de ar de um hospital em Londres levaram os cientistas a acreditar que a doença poderia se espalhar através de aparelhos de ar-condicionado, tornando-a mais contagiosa do que se pensava inicialmente.

As ameaças são tão sérias que se torna imprescindível que as empresas obedeçam o Plano de Manutenção Operação e Controle (PMOC) dos equipamentos de ar-condicionado, que são regulamentados pela Resolução – RE nº 9, de 16 de janeiro de 2003, do Ministério da Saúde. No tocante a existência de vírus em ambiente interno, sendo o agente transmissor o ser humano, a resolução determina como principais medidas de correção adequar o número de ocupantes por m2 de área com aumento da renovação de ar e evitar a presença de pessoas infectadas nos ambientes climatizados. Cabe à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) fiscalizar o fiel cumprimento do PMOC nas empresas onde estão instalados os equipamentos.

O que é o coronavírus? 

O vírus covid-19 foi recentemente identificado e tem causado doença respiratória.  Os coronavírus são uma grande família viral, conhecidos desde meados de 1960, que causam infecções respiratórias em seres humanos. Geralmente, infecções por coronavírus causam doenças respiratórias leves a moderadas, semelhantes a um resfriado comum. 

Manutenção necessária

Segundo o engenheiro e diretor da Lepnet, Empresa de Engenharia de Manutenção Integrada, Luiz Eduardo Machado, a manutenção é fundamental para a saúde dos funcionários em ambientes corporativos. “A falta de higienização dos equipamentos e limpeza nos dutos colocam em risco a saúde dos usuários. Esse fato, inclusive, pode gerar reclamação trabalhista por parte do usuário que se vê afetado por esse problema”, alerta.

Diante da situação de pandemia do Coronavírus, a Associação Brasileira de Refrigeração, Ar-condicionado, Ventilação e Aquecimento se posiciona destacando a necessidade das empresas manterem os sistemas de ar condicionado dentro dos padrões exigidos, conforme destaca o engenheiro e diretor da ABRAVA, Leonardo Cozac, “A importância do monitoramento do índice de CO2, dióxido de carbono, dentro dos ambientes climatizados, como marcador da renovação do ar é a garantia de que você vai ter o ar fresco entrando no seu ambiente e mantenha sempre atualizados os laudos da qualidade do ar dentro das periodicidades previstas pela Anvisa“, afirma.  

Manter o sistema de ar-condicionado dentro dos padrões exigidos pelos órgãos responsáveis e normas técnicas (ABNT) só agrega benefícios para a saúde dos usuários e economia para sua empresa. Observando que a falta de manutenção no ar-condicionado aumenta consideravelmente o consumo de energia, assim como: a temperatura incorreta no ambiente, afeta a produtividade dos usuários e a falta de higienização dos equipamentos e de limpeza nos dutos colocam em risco a saúde dos colaboradores.

Mantenha a manutenção do sistema de ar condicionado de sua empresa em dia

A LEPNET Empresa de Engenharia de Manutenção Integrada possui 17 anos de experiência na manutenção predial (hidráulica, elétrica, civil e serviços gerais) e em ar-condicionado, projeto, instalação, manutenção e balanceamento da distribuição do ar. Você pode confiar em nossos profissionais e serviços. Entre em contato para uma visita técnica por e-mail ou Whatsapp

LEPNET: soluções para uma qualidade de vida melhor.